Ofício Divino na Quaresma

Durante o tempo da Quaresma, a Igreja nos convida a intensificarmos nossa vida de oração. Para aqueles que desejam conhecer e praticar a oração do Ofício Divino (ou Liturgia das Horas), elaboramos subsídios para as Vésperas de Domingo e Sextas-feiras da Quaresma.

 
 
 
 

Sobre estes livros

Estes três pequenos livros contém o Ofício da hora de Vésperas para Sexta-feira, Sábado e Domingo da Quaresma, conforme rezado nos mosteiros Cistercienses – mas com adaptações para que possa ser rezado por coros de canto gregoriano e grupos de oração. Este ofício foi disposto, portanto, para ser cantado.

A proposta deste Ofício nasceu por inspiração da Schola Cantorum de Brasília e do Instituto Gregoriano de Curitiba, que, trabalhando sob a orientação dos monges cistercienses da Abadia de Itatinga, desejam integrar o Ofício Divino em seu programa de oração e espiritualidade.

As celebrações seriam cantadas em gregoriano, sendo o canto da assembleia sustentado por um pequeno coro.

 

Por que um livro bilíngue Latim/Português?

Toda a tradição teológica e litúrgica da Igreja Católica Romana está construída a partir de uma língua eclesiástica, uma língua universal: o Latim. O patrimônio espiritual da Igreja Romana está, portanto, indissociavelmente ligado à língua latina.
Certamente podemos ter acesso a este patrimônio através de traduções (algumas boas, outras não tanto); mas a familiaridade com o conteúdo original da Sagrada Tradição deve ser sempre valorizada e cultivada.

 

Sobre a estrutura do livro

O livro está organizado em três partes:

Parte 1: O Ofício de Vésperas propriamente dito, com seus elementos constituintes: hino, salmodia, responsório, Magnificat, Pai Nosso, antífona Ave Regina Caelorum, etc.

Parte 2: Contém os elementos próprios para cada dia específico, a saber: Leitura bíblica, Preces e Oração conclusiva.

Parte 3: Um “Apêndice”, que oferece elementos opcionais para a celebração cantada (tons melódicos para leituras e preces, um responsório solene em lugar do responsório breve, antífonas gregorianas para o Magnificat).

 

Para saber mais sobre este projeto, clique aqui